Um novo fertilizante, rico em sulfato

O Polysulphate, extraído de uma mina localizada no Reino Unido, é um novo fertilizante, rico em sulfato, e disponível em seu estado natural

Um benefício exclusivo desse produto é seu conteúdo natural, adicional de outros macronutrientes. O Polysulphate é extraído de camadas de rochas de Polihalite, a mais de 1000 metros abaixo da superfície do Mar do Norte, na costa de North Yorkshire no Reino Unido. Estima-se que esse mineral foi depositado há 260 milhões de anos atrás e hoje é encontrado há 150 -170 metros abaixo da junção de potassa da Mina de Boulby da Cleveland Potash.

A principal camada de Polysulphate foi encontrada em setembro de 2010, trazendo as primeiras amostras até a superfície. Estima-se que há 1 bilhão de toneladas disponíveis nessa fonte.

O Polysulphate está disponível tanto como produto granulado e em pó. O produto granulado (2-4mm) tem excelentes características de aplicação ao solo e é um fertilizante ideal para aplicar ao lado de nitrogênio em linha reta.

O Polysulphate contém

  • 48% de SO3 como sulfato
  • 14% de K2O do sulfato de potássio
  • 6% de MgO do sulfato de magnésio
  • 17% de CaO do sulfato de cálcio

Benefícios do potássio, magnésio e cálcio

Além do sulfato, o Polysulphate tem bônus adicionais valiosos de potássio (K2O), magnésio (MgO) e cálcio (CaO).

A potassa é reconhecida como um insumo necessário, com recomendações baseadas em análises de solo e de remoção na colheita. Mas pesquisas mostraram que as reservas estão caindo, com mais solos cultivados com índice 0 ou 1. A maior parte do potássio em uma colheita de cereais está na palha. Portanto, ao vender palha por interessante comercial, passa a ser importante reposições de potássio para compensar. O potássio no Polysulphate complementa as aplicações regulares de fertilizantes.

Magnésio é aplicado, geralmente, apenas em algums cultivos de alto valor e horticultura. Este macronutriente é parte da clorofila e essencial para a fotossíntese. Ele é removido em quantidades significativas na colheita de todos os cultivos, e uma aplicação de Polysulphate irá fornecer uma contribuição significativa desse nutriente que é frequentemente negligenciado.

O quarto componente do Polysulphate é o cálcio, o que significa que ele não tem nenhum constituinte não-nutriente. O cálcio é responsável pela divisão celular adequada da planta e ajuda a reforçar as paredes celulares. O Polysulphate ajuda a manter uma reserva essencial de cálcio no solo.

O Polysulphate é particularmente adequado para as culturas que preferem baixos teores de cloreto no solo, como o tabaco, uvas e outras frutas, e onde teores mais altos de matérias secas são desejados como em batatas.